terça-feira, 6 de julho de 2010

Apenas um oi!!!



Oi pessoal, estou bem sumida nao e'? Desculpas...
Mas hoje resolvi vir aqui contar um pouco o que esta acontecendo, pois sei que fiz muitas amigas aqui e nao posso deixa-las dessa maneira!
primeiro lugar, essa foto tirei da minha rua no outono. Lindo, nao? Agora no inverno ja nao tem mais nem uma folhinha, mas foi lindo enquanto durou...
...
Bom, vou falar pra voces de um assunto muito delicado pra mim, mas so' porque acho que em algum lugar, de alguma maneira poderia ajudar alguem com essa historia... E porque sei que do outro lado do meu computador tem muita gente boa que esta lendo esse post...
Como todo mundo sabe, tenho tres filhinhos lindos, que sao a razao da minha vida.
Apesar do mais velho e da caculinha serem criancas muito ativas, o segundo sempre demorou um pouquinho mais pra tudo - pra sentar, andar, falar, apaludir etc. E apesar de que sempre percebi isso, estava so'. Porque segundo os medicos que sempre o acompanharam ele estava super bem.
Agora com 3 anos e meio comecei a me preocupar mais com seu pouco vocabulario, com nao particpar das brincadeiras, com nao seguir ordem alguma, com gritos que poderiam durar muitas horas por um simples nao e por nao participar na escolinha.
Fui em busca de respostas e apesar de que todo mundo achava que era so' uma crianca timida, esperei ouvir isso de um profissional. Primeiro um psicologo, que me disse o problema poderia ser as minhas culpas por tantas coisas ou decisoes que tomei, que o afetavam, assim que eu deveria comecar uma terapia. Resultado, mas culpada eu me sentia... E obvio nao me conformei com essa resposta e depois de inumeros exames e consultas com fonoaudiologo, neuropsiquiatra e otorrino foi um so diagnostico - autismo.
A palavra e' como um fantasma e a incerteza sobre seu futuro, de uma dor que queima...
Meu Pedrinho e' um menino lindo, carinhoso, que sorri, que ama muito a familia, que gosta de animais.
Agora sei que 1 em cada 100 criancas tem essa sindrome. E' muito mais comum do que se possa imaginar, mas muitas dessas criancas provavelmente vao passar a vida sem uma terapia adequada, porque ninguem percebeu que tinha algo errado, ou porque nao quis dar muita importancia a uma serie de pistas que lhe foram dadas. E e' por causa disso que estou aqui contando a historia de Pedrinho.
Agora temos uma rotina de terapia 5 dias na semana e apenas saberemos o que esperar para seu futuro depois de no minimo seis meses.
Embora saiba do que se trata, estou muito confiante de que ele vai responder bem, que vai progredir e que ainda vou ve-lo ir a escola junto com o irmao... E que em sua vidinha vamos ver muitas vitorias e muitas conquistas!
...
Muito obrigada pelo carinho de sempre e prometo que voltarei quando estiver inspirada!
Desejo a todos tudo de bom!!!
Bjs

22 comentários:

Rosa disse...

Força rapariga!
Tens que ter muita paciencia e tempo para o teu filho,nossos filhos são pedaços de nós,temos que cuidar e conpreênder,é a nossa missão de ser mãe
Bjs

Heloísa disse...

Patricia,
Foi bom você ter conseguido o diagnóstico, pois assim ele terá todo o atendimento que precisa.
Com certeza ele terá muitos progressos.
Para você, desejo muita força e esperança.
Beijo.

Carol disse...

Oi Patrícia! Com certeza o Pedrinho tem a melhor mãe que poderia ter... Vocês são uma família especial e juntos vão ultrapassar todo e qualquer obstáculo.
Beijos

Susi disse...

Patricia, fiquei feliz com sua visita,e chegando aqui agora, fiquei so um pouco triste,mas tenho certeza de que tudo darà certo para o Pedrinho,se oriente bem e tenha fé em Deus. Nos de noticias de vez em quando.
Parabéns pelo aniversario de sua filhinha.
bjks

Marcia H disse...

Patricia,
minha mae diz que reconhecer um problema é ter metade da solucao. Visite no orkut a comunidade sobre alimentacao e autismo - tem coisas interessantes por lá.
Vocês sao e continuarao sendo felizes.
Muita paciência, compreensao e apoio para você e os seus
um beijo da baiana, quase alema,
Marcia

Dri disse...

Ô amiga... mas ó com o diagnóstico vocês vão ter um suporte. E ele vai ter o acompanhamento que precisa! Qualquer coisa,já sabe... E adorei o recadinho... vc é uma fofa mesmo! Bjs

Elisa no blog disse...

Patrícia,
Que bom vc voltou. Estava com saudade.
Pelo pouco que sei, já li que existem vários tipos de autismo, ou melhor, várias manifestações. Há artigos muito bons na revista Time em inglês. Uma delas mostrava uma moça autista que era formada em faculdade. Um outro artigo que me chamou atenção foi de uma mãe indiana residente nos EUA que se empenhou muito para apoiar seu filho. Ele não se comunicava com ninguém, mas era inteligente e chegou até a faculdade. Não lembro como, mas ele agora consegue se comunicar. NO caso dele era o seguinte: muita coisa se passava dentro da cabeça dele, mas ele não conseguia mandar no corpo. A mente manda, mas o corpo não obedece, a boca não fala, a mão não escreve. Enfim, o corpo não faz o que a cabeça manda. Esse mecanismo que é tão natural para nós é falho nesse autista. Mas as pessoas em volta veem e acham que o autista é incapaz. Vc já ouviu algo assim?

beijos,
Elisa

Agripina e Agripino são primos. disse...

Oi Patricia, comecei a seguir seu blog não tem muito tempo. Após ler seu post resolvi relatar que dei aula de artes para crianças com diversas síndromes e que até hoje tenho lembrança de dois alunos autistas, inteligentes, dotados de dons artísticos, que me encantavam com seu linguajar e percepção do mundo em que viviam. Seu filho tem seu o carinho, o amor e a dedicação da sua família. Muito importante para ele e para qualquer um de nós.
Um beijo grande e muita luz !
Adriana Muylaert

Andrea Zakarewicz disse...

Com uma família que tem tanto amor a dar, eu tenho certeza que a vida dele será sempre de superação! E quando puder, divida o que for aprendendo com todos nós. Tenho certeza que você vai ajudar muita gente. Desejo muito mais amor e alegria na vida de vocês todos. E, por favor, não some!!! Sentimos saudades!!

Beatriz disse...

Vocês têm uma missão especial e vão dar conta dela. Como mãe também passei por um susto, achei que não superaríamos e conseguimos, sim, ultrapassar. Pense nele embrulhadinho no manto de Nossa Senhora, que é mãe e opera milagres. Nunca duvide da reversão do quadro.

O mundo da Dani disse...

ameiiiiiiiiiiiii teu blog, fiquei encantada com os post, sobre a ìndia.
fiquei muito triste com seu ultimo post, sou mãe e sei o que uma mãe sente quando ve seu filho tendo algum problemas, espero que vcs consigam ótimos medicos, ótimos acompanhamentos, para tornar a vida de seu filho o mais maravilhosa possivel...
eu leiga no assunto, pensava que o autismo ja era diagnosticado desde que o bebe nasce.
se tiveres condições de fazer uma postagem com mais sinais que lhe chamava atenção no comportamento dele, seria de muita utilidade para nós mães de primeira viagem.
um grande beijooooooo e fiquem com Deus

Fer disse...

Me sinto no obrigacao de escrever, a sobrinha de uma amiga minha foi diagnosticada com altismo, eles sao da Guatemala, a menina foi mandada para Miami, e ja esta com tratamento intensivo,parece outra crianca... Se voce quizer entre em contato comigo que te ponho em contato com essa minha amiga..


Fique com Deus, ele pode tudo e ajuda a todos.


Fer

Fer disse...

Me sinto no obrigacao de escrever, a sobrinha de uma amiga minha foi diagnosticada com altismo, eles sao da Guatemala, a menina foi mandada para Miami, e ja esta com tratamento intensivo,parece outra crianca... Se voce quizer entre em contato comigo que te ponho em contato com essa minha amiga..


Fique com Deus, ele pode tudo e ajuda a todos.


Fer

Vanessa Senatore disse...

passando p visitar seu blog...
muito legal..
muito linda sua rua

Kátia Giesen disse...

Oi Patrícia,
Seu blog é maravilhoso e sempre que posso, deixo um recadinho.
Não vou negar que fiquei triste com o diagnóstico do Pedro! Amo muito meus filhos e imagino que vcs devem estar com a cabeça fervilhando de porquês e o que fazer pra ajudar a esse filhote tão amado!
Sabe...sempre ouví dizer que Deus não nos dá provações maiores que nossas forças! E acredito muito nisso!!! Se Deus permitiu que o Pedro seja um pouquinho diferente dos irmãozinhos, com certeza ele trará muitas experiências boas pra vcs, com muitas emoções e alegrias! Ele marcará a vida dos irmãos com cada experiência de superação, e vcs pais terão mais experiências com um Deus vivo que pode todas as coisas!!!
Que Papai-do-céu esteja com vc e sua familia sempre!

Bjinho no coração de vcs

Iray disse...

Procure ajuda profissional, sim. Outras análises, também. Mas, tenha sempre com você a certeza de que tudo vai dar certo. Vocês conseguirão ajudá-lo e, com o amor da família, ele será incentivado a se desenvolver rapidinho. Acredite nisso. ´Peça sabedoria à Deus e você saberá exatamente como agir. Mantenha contato conosco. beijos,
Iray

Jamile Böhr disse...

Patríci...hj conhecí o teu blog e jah estou apaixonada por ele...E...tbém tenho um Pedro em casa,meu filho de 4 anos...O amo mais que tudo...Atua força,e o teu amor de mãe com erteza vai fazer com q o teu Pedrinho seja uma criança muito feliz !!!!Bjo querida.

Alessandra disse...

Olá, Patrícia querida!
Olha eu não havia visto este post.
Achei que você estava sumida por estar em adaptação ao novo país, por isso não quis te incomodar.
Mas, como hoje vc postou vim aqui te ver e acabei por ler este post também.
Imagino um pouco do que você está sentindo, pois meu filho também tem alguns probleminhas diferentes. Já comentei algumas vezes no blog. O começo é muito difícil, mas fique tranquila, agora com o diagnóstico vocês vão aprender a se conhecer melhor e tudo vai correr bem.
É eu sei vai ser diferente sim. Mas nós somos capacitadas por Deus para lidar com as situações diferentes também. Tudo terá o seu tempo certo e a sua forma especial.
Força!
E que Deus abençoe vocês a cada dia!

Bjocas,
Ale

carletti disse...

bem ... é minah primeira visita ao seu blog, e li sobre o Pedrinho!
quero te dizer que nada é por acaso, e seu filho é especial, o primeiro passo vc ja deu, que é diagnosticas, agora é apoia-lo e orienta-lo para uma vida mais segura e sem preconceitos.
Com certeza voce vera muitas vitorias na vida dele e capacidade ... ele tera de sobra!
um abraco fraterno, Carletti

das graças disse...

Olá Patrícia,

É a primeira vez que visito seu blog e gostei muito!Parabéns!
Sobre o autismo, se ainda não viu, indico que veja e veja logo, o filme Temple Grandin que [retrata a vida real de uma mulher autista que se tornou uma importante cientista e hoje é professora em importante Universidade americana.
Deus a ilumine nessa divina missão e permita que tal como a Temple, o Pedrinho tenha uma vida plena e feliz!
Forte Abraço
Graça Lenzi

Mirian disse...

Patricia querida,que bom você estar retornando...pouco a pouco você dará conta do recado. Nós , mulheres, temos a capacidade de ser atuantes em varias atividades e situações ao mesmo tempo, você é jovem e logo estará ajudando outras pessoas que irão necessitar disso, acho que a vida nos torna experiente não é a toa, foi bom você ter nos contado o que está se passando com você, é uma forma de desabafo e de buscar ajuda se for necessária. Patricia se precisar, estou a seu inteiro dispor, nunca sabemos o que realmente nos fará falta portanto, estou aqui.Um beijo e um abraço a toda familia.

Tati Soares disse...

Parabens pela mulher forte que é,parabens ao Pedrinho por ter uma mãe corajosa e batalhadora que não se conformou c/ opiniãos dos "supostos especiaçistas".
Parabens por ouvir seu coração e seguir adiante,e não desistir até ter a confirmação de que algo estava diferente.
Eu só tenho que te parabenizar por tamanha dedicação e amor .
Eu já passei por coisas que os médicos sa Terra não viam solução na gestação do meu 1º filho,e te asseguro c/ muita fé em Deus e na minha religião ,ele nasceu sem problema algum.
Oque seria impossivel na visão dos médicos da Terra.
Beijos